Boca

As áreas que compõe a boca são as seguintes:

  • Lábio;
  • Mucosa bucal;
  • Gengivas;
  • Palato duro;
  • Área retromolar;
  • Língua oral;
  • Assoalho da boca.

Câncer de Boca

Câncer de Boca

O que é?

O câncer de boca é caracterizado pela presença de um tumor maligno que afeta as estruturas de tal região. O tipo mais comum da doença á carcinoma epidermóide.

Vale ressaltar que quando há tumores na parte posterior da língua, nas amígdalas e no palato fibroso não são considerados de boca, pois tais áreas fazem parte de uma região denominada orofaringe. Além disso, tais tumores se comportam de forma diferente do câncer de cavidade oral.

Fatores de Risco

A questão de hábitos, como o tabagismo e o consumo regular ou excessivo de bebidas alcoólicas está entre os principais fatores de risco ao desenvolvimento dessa doença, já que 85% dos casos diagnosticados da doença têm esses dois fatores como causa.

Segundo o INCA (Instituto Nacional do Câncer), a exposição solar sem a proteção adequada pode elevar as chances da presença da doença nos lábios. Além disso, fatores genéticos, infecções virais e traumatismo crônico por uso de próteses também são fatores que vêm sendo estudados, a fim de entender e confirmar a sua relação com o desenvolvimento da doença.

Diagnóstico

O diagnóstico de câncer de boca necessita de um exame clínico, e sua confirmação depende de uma biópsia. É importante destacar que em casos nos quais a lesão já ultrapassou 14 dias de evolução, a investigação é essencial, bem como o diagnóstico e a biópsia para confirmação, a fim de detectá-lo precocemente ou em estágios iniciais. O diagnóstico precoce é fundamental para elevar as chances de cura.

Tratamento

A indicação do tratamento mais adequado a ser feita pelo Cirurgião de Cabeça e Pescoço, profissional responsável pela avaliação das lesões, varia conforme a gravidade e estadiamento da doença. Geralmente, indica-se o procedimento cirúrgico, tanto para lesões menores, quanto para as maiores.

Quando em estágio inicial, normalmente, os tratamentos são mais simples – monoterapia – caracterizado pela indicação somente da cirurgia ou apenas da radioterapia.

Para casos mais complexos, é necessário que o procedimento cirúrgico seja combinado a radioterapia ou quimioterapia. Além disso, a depender do quão avançado está o quadro da doença, pode ser necessário um grande espectro de atuação, utilizando a cirurgia, radioterapia e quimioterapia.

A Cirurgia

A indicação cirúrgica para tumores da cavidade oral requer uma avaliação da localização e extensão do tumor, pois a boca é dividida em diversas topografias. Portanto, é necessária analisá-las, a fim de compreender as particularidades e a proporção de remoção do tumor, que deve ser feita em sua totalidade.

Além disso, é possível haver a necessidade de realizar um procedimento denominado esvaziamento cervical, o qual se trata de uma extensão cirúrgica ao pescoço, para prevenir o organismo contra a possibilidade de metástase dos tumores de boca.

Outro procedimento que pode ser necessário, a depender do quadro, é a traqueostomia de proteção – atalho para a respiração -, o qual normalmente, é temporário.

Em casos mais avançados de câncer de boca, a cirurgia pode se tornar mais complexa e demorada, além de ser necessária uma equipe multidisciplinar. É possível que o paciente necessite, temporariamente, de uma sonda nasoenteral – tubo de transporte de alimento especial direto ao estômago.

Nunca pare de aprender

Áreas de atuação
Conheça os Profissionais

Tire as suas dúvidas

Entre em Contato

Entre em Contato

1148619649

Mande uma mensagem

11 93236-4881

Envie um e-mail

atendimento@oncocp.com.br

Faça uma visita

Rua Pirapitingui, 80 Sala 1402/1404 • Ed. Escritórios Vergueiro • Liberdade • SP

Ainda tem alguma dúvida?